quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Florescimento in vitro

 Oeceoclades maculata "a orquidea 2009"



(imagens cedidas e autorizadas pelo Professor Donizetti - Mestre em Germinação).

Informação: Estas mudinhas foram germinadas pelo Prof. Donizetti, a partir de cápsulas se sementes ofertadas por participantes do Forum A Orquídea, cujo projeto iniciado em 2009, têm como objetivo o replante de cada espécie em seu habitat natural. 
Imagine se fosse possível o florescimento de C.  walkerianas in vitro filhas de pais com cores “interessantes”, poderíamos selecionar já in vitro as melhores plantas e continuar o processo de multiplicação ainda in vitro.
Mas infelizmente o florescimento in vitro não é comum, muito pelo contrário, em condições normais de crescimento in vitro não florescem. Em alguns casos pode-se induzir determinada planta ao florescimento, mas isso envolve condições especiais de cultivo: balanço hormonal, luz, meio, etc.
Imagine também a redução do tempo para a obtenção das sementes de determinada planta. Já existem alguns trabalhos com florescimento in vitro demonstrando uma redução tanto no tempo para que a planta frutifique (fase juvenil), quanto para o amadurecimento do fruto (fase reprodutiva). Ex: Um Dendrobium leva cerca de 3 anos para atingir a idade adulta em vaso, ou seja, somente depois de 3 anos irá florescer, essa mesma planta in vitro pode florescer com até 5 meses de idade, veja só a “economia” de tempo.
Percebe-se que o florescimento in vitro é uma excelente ferramenta para os programas de melhoramento e estudo da genética.


FIGURA 1 - Comparação entre a produção de sementes vasos e in vitro. Verde claro corresponde a germinação da semente, verde escuro a fase juvenil e o rosa é a fase reprodutiva. Em aproximadamente 6 anos de cultivo em vasos conseguimos apenas duas colheitas de sementes e in vitro são 6 colheitas consecutivas.
FONTE: HEE ET AL.,  2007
  

Comparação do florescimento in vitro e em vaso, Frutificação in vitro e sementes
Fonte: Hee, et al., 2009
Outra aplicação do florescimento in vitro é a comercialização de um produto diferenciado, no Brasil existem algumas espécies de orquídeas que já foram comercializadas floridas in vitro, dentre elas a Psygmorchis pusilla. Psygmorchis pusilla Psygmorchis pusilla Psygmorchis pusilla


Citações:
Kim Hor HEE, Hock Hin YEOH, Chiang Shiong LOH In vitro flowering and in vitro pollination: methods that will benefit the orchid industry Proceedings of NIOC 2009, Nagoya , Japan

I. Kostenyuk, B.J. Oh, I.S. So Induction of early flowering in  Cymbidium niveo-marginatum-Mak in vitro Plant Cell Reports (1999) 19 : 1–5

Kim Hor Hee, Chiang Shiong Loh, Hock Hin Yeoh.  Early in vitro flowering and seed production in culture in Dendrobium Chao Praya Smile (Orchidaceae) Plant Cell Rep (2007) 26:2055–2062



Matéria elaborada com exclusividade para o blog pelo Mestre Donizetti - donitom@yahoo.com.br

DICA:
Não resta dúvida que esta florzinha aí de cima é uma gracinha, principalmente por que a planta é um baby. Para os que se anmaram com a germinação vale a pena visitar as seguintes páginas:


Um comentário:

celso.cocate@outlook.com disse...


Suas plantas são muito interessantes!!